quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Das Periferias aos Manguezais



Por Gustavo Matos

"por que no rio tem pato comendo lama?"


A Periferia: O Pobre, A Miséria, O Crime, O Resto, A Excremento Social...
O Mangue: O Lixo, A Lama, O Marrom, O Resto, O Deposito Ambiental...

O que há de errado com as periferias e os manguezais? Apenas a sua “visão”. Hoje os manguezais do Brasil já são sabidos popularmente como “o berçário natural”, a vida e a ressurreição, vendo a lama como o gerador de todo ciclo vital. Isso é uma evolução na consciência ambiental do homem.

Quando é que as periferias, sejam elas rurais ou urbanas, serão entendidas pelo povo como a “ressurreição social”? Quando teremos tamanha consciência? É só nela que ainda reside os últimos resquícios de sinceridade humana e por consequência, em parte, a única parcela não hipócrita da sociedade.

Não há nada de errado com os manguezais, não há nada de errado com as periferias!

Não queremos mudar dos mangues, assim como não queremos mudar das periferias. Queremos mudar os mangues e as periferias .

Por que no rio tem pato comendo lama? Pelo mesmo motivo que há tanta gente sobrevivendo nas periferias. A lama é uma substancia rica em nutrientes, em matéria orgânica, em vida, por isso o pato dela se alimenta. Assim como o mangue e a lama, as periferias são as maiores fontes de vida social humano, onde reside todos os nutrientes necessários para a revolução social, a ressurreição popular.

Veja também:

Um comentário:

giancarlo gavazza disse...

Nação zumbi - rios pontes e overdrives